Wikitravel e o caso OpenID

Logotipo OpenID e WikiTravel

 

Quando retornamos de viagem, ficou aquele vazio. Não fizemos um diário de bordo descente, como o Cap. Kirk faria, e não retransmitimos o conhecimento adquirido como gostaríamos. Só para alguns, gatos pingados curiosos que pretendem viajar para lá algum dia.

Pô! Mó subutilização da brincadeira, né?

 

Aí surgiu aquela idéia básica de abrir um Wiki/Blog/Fotolog/Cyberparangolé qualquer para abrigar os registros da turminha (todas daqui para frente), onde cada um poderia logar-se (mais um login em sua maldita vida digital) e escrever do zero (Ai! Do zero é foda, ninguém merece!) sobre o Peru, Bolívia, o cemitério de trens, as lhamas, etc e talz…

 

Não ia dar muito trabalho, não. Levantaria um Mediawiki, como na Wikipedia, é um programa livre mesmo, inventaria um logotipo boboca e ‘setaria’ uma duzia de opções… blá,blé,bli…

 

Mas…

 

A segunda coisa que menos gosto na vida é reinventar a roda. Pô, aí você tem aquele trabalhão, não fica legal e de repente vê que a bodega é um remendão; e que ninguém usa, etc…

Fora o fato de ser seu próprio Frankeisntein de estimação e, naturalmente, rolar um sentimento de paternidade na criação, que faz o seu filhote de coruja parecer tchap-tchura, no fim o bicho acaba sendo inútil mesmo.

Bom (para parecer mais motivado), quase sempre…

 

A segunda coisa que mais gosto? Um login universal:

Nem sei mais onde abrigar tanta conta cadastrada. O Gmail não dá conta do recado de tanto entulho. O Mailnull, que uso para redirecionar os possíveis e-mails maliciosos, também já está abarrotado, acima de qualquer logística.

 

Resolvi desbundar e persegui os métodos de login centralizado que ainda estão na ativa (isso outrora já foi muito perseguido pela humanidade mas agora parece que o conceito caiu por desinteresse). O Openid parecia uma boa, mesmo com poucos serviços o utilizando. A idéia de acessar o e-mail, Blog, Fotolog ou fóruns de discussão, etc com apenas um login é um futuro tentador, não?

Acabou que com essa brincadeira só fiquei com mais uma conta mesmo, e mais uma senha (desta vez fiz uma quilométrica, como recomendam por aí)!

 

A segunda-segunda coisa que mais gosto? Saber que alguém já inventou a roda, passando pelo complexo de Frankestein e tudo mais, e que para usa-la, a roda, basta lançar mão do meu login centralizado.

Foi assim, pelo diretório de serviços cadastrados, que descobri o Wikitravel, um poderoso Wiki de viajantes que possui uma comunidade de usuários em português bem ativa:

http://wikitravel.org/pt/Peru

 

 

O legal é não precisar criar mais um perfil para brincar com ele. Só precisei usar as minhas credenciais (e minha nova e titânica senha, nham-nham!) do My Openid. Como disse, foi este que me indicou o caminho das pedras com o seu diretório de serviços registrados. Outros serviços na Internet, fora o MyOpenid, também utilizam este conceito, e se já for um dos blogueiros do WordPress, por exemplo, pode usufruir de seu login (fulano.wordpress.com) para se identificar nos sítios que aceitam este parâmetro (no campo caracterizado com o íconezinho ID).



Mais sobre a viagem? Procure por lá, oras!

P.S.: Para o Guybrush Threepwood, o segundo maior cara digital que já conheci.

Anúncios

Publicado por

Igor Prata

Analista de Segurança, formado pela UERJ. Entusiasta de Software Livre, fontes de energia alternativas, computação distribuída e tecnologias para acessibilidade. Diretor de Kyudo na Federação Brasileira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s